moto.com.br
Publicidade:

Acontece

BMW R 1200R fica mais moderna e agressiva

Naked alemã aganha linhas mais ágeis e nova configuração do motor boxer de 1.170 cm³ com arrefecimento líquido

15 de April de 2015
Compartilhe este conteúdo:

Carlos Bazela 

O estilo naked e a motorização boxer tem sido receita de sucesso para a BMW desde os primórdios da marca bávara, há quase cem anos. Mas, isso não significa que a fabricante alemã precise necessariamente investir em motos com estilo retrô. Prova disso é a nova geração da R 1200R, que abre mão do visual clássico da versão anterior para ganhar linhas e mecânica mais modernas, incluindo o novo propulsor de refrigeração líquida. Sem falar no generoso cardápio eletrônico, sempre presente nos modelos mais recentes da casa de Munique. 

O design mais moderno da nova naked alemã, apresentada no Salão de Colônia, em outubro de 2014, pode ser notado pelas linhas angulosas do tanque, que tem capacidade para 18 litros, e pelo subquadro tubular que agora fica à mostra. De aparência mais estreita, a R 1200R abandonou também a suspensão dianteira Telelever – e a estrutura robusta em volta dela – para adotar um garfo invertido (upside-down) de 140 mm de curso, que reforça a esportividade da moto. Já o farol redondo deu lugar a uma moderna peça poligonal com duas lâmpadas uma sobre a outra. O escape, por sua vez, está com formas mais atuais e agora está do lado direito, com o monobraço traseiro segurando a roda pelo lado esquerdo.

O novo perfil da moto e alguns elementos incorporados, como o conjunto óptico e a suspensão dianteira, são nitidamente inspirados pela Concept Roadster. O modelo, mostrado pela BMW em meados do ano passado, causou impacto quando revelado e muitos chegaram a acreditar que entraria em produção. Ao que tudo indica, entretanto, o protótipo serviu com estudo de design e funcionalidade para a R 1200R, que já está disponível no mercado europeu.

Novo boxer
A R 1200 R era o único modelo da família bávara que ainda não havia recebido a nova geração do motor boxer de 1.170 cm³ com arrefecimento líquido em seus dois cilindros opostos. Assim como em suas “irmãs”, o emprego do propulsor trouxe mais potência e torque: agora são 125 cv a 7.750 e pode oferecer até 12,7 kgf.m a 6.500 giros. O novo boxer também é mais compacto e favorece à proposta de naked ágil que a BMW imprimiu em sua “roadster”. O câmbio, todavia, continua sendo de seis marchas e a transmissão final por eixo-cardã.

No campo da ciclística, mais mudanças. Começando pelo novo quadro tubular em aço, feito para acomodar o motor como parte da estrutura. Já o subquadro agora tem uma função a mais: além de suportar a rabeta com rigidez, ele também complementa o design da moto, uma vez que não é mais coberto pelos painéis plásticos. Reforçando a postura esportiva que a naked adotou, os discos de freio, duplos com 320 mm de diâmetro na frente e único de 276 mm atrás, passam a ser mordidos por pinças Brembo de fixação radial. O ABS é de série e pode ser desligado.

Para completar, o assento, antes arredondado e em dois níveis, foi substituído por duas peças separadas para piloto e garupa. Com isso, sua altura diminuiu 10 mm e o condutor agora vai acomodado a 790 mm do chão. A nova R 1200R pesa 231 kg em ordem de marcha.

Mais moderna e eletrônica
Uma vez que a BMW já conta com a R nineT em seu line-up para atender aos fãs de modelo com apelo clássico, a marca bávara aproveitou a reestilização da R 1200R para incorporar nela seu famoso catálogo de eletrônica. Além do ABS, a naked traz como item de série o controle de tração da BMW (ASC) e dois modos de pilotagem: “Road” e “Rain”, que regulam a entrega de potência.

A marca bávara ainda oferece à parte um pacote “Pro”, com dois modos extras de pilotagem: “Dynamic” e “User”, e um controle de tração ainda mais completo (Dynamic Traction Control), que leva em conta a inclinação da moto ao atuar. Outra novidade opcional é a geração mais recente do Dynamic ESA (Eletronic Suspension Adjustment). Com duas opções de configuração, “Road” e “Dynamic”, a suspensão se adapta automaticamente ao piso para garantir conforto e estabilidade. Fechando a gama de extras sob encomenda, há também o câmbio assistido que permite subir as marchas sem a necessidade de acionar a embreagem.

A nova R 1200 R já está disponível na Europa e na Alemanha, seu país de origem, ao preço de 12.800 euros (cerca de R$ 44.000). Lá, ela é mais barata do que a S 1000 R e a R nineT, que custam 13.100 euros e 14.700 euros, respectivamente. No Brasil, a geração anterior da R 1200R foi vendida em 2013 pelo preço de R$ 61.500. Como a nova versão deverá chegar ao Brasil, embora a BMW não confirme oficialmente, podemos esperar uma etiqueta de preço com valor entre os R$ 62.900 cobrados aqui pela R nineT e os R$ 67.800 da S 1000 R, sendo que esta última está disponível no nosso mercado apenas em sua versão mais completa.



Fonte:
Agência Infomoto
Compartilhe este conteúdo:

Husqvarna apresenta linha 2018 de motos para motocross

Motos Ducati Multistrada 1200 fazem segurança do G7

Rota K lança Kawasaki Z 650 no Encontro de Motos de Vinhedo

KTM 390 Duke ABS ganha Edição Especial no Brasil

Nova legislação do Contran não vai proibir baús nas motos

Kibo K150: conheça o lançamento trail para os quenianos

MV Agusta anuncia nova divisão de veículos especiais

Motos SWM Motorcycles chegam ao Brasil com quatro modelos

Kawasaki Z 650 ABS é novidade da marca japonesa no Brasil

Nova legislação do Contran não vai proibir baús nas motos

Flagra da nova Dafra Apache RTR 200 4V em São Paulo

Nova Yamaha R6 ficou mais radical inspirada na R1

Kibo K150: conheça o lançamento trail para os quenianos

LifeMotosBr: CBR 600F - As vantagens de uma quatro canecos


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras