moto.com.br
Publicidade:

Acontece

Blitz educativa para motofretista e mototaxista é rejeitada

Detran.SP e órgãos do Governo do Estado vão discutir a situação de motofretistas e mototaxistas no país

21 de February de 2013
Compartilhe este conteúdo:

Em reunião realizada na última quarta-feira (20), em Brasília, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran), ligado ao Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), do Ministério das Cidades, rejeitou a proposta de realizar ações educativas para motofretistas e mototaxistas, em todo o país.

A sugestão havia sido feita pela Associação Nacional dos Detrans (AND), no último dia 5. Pela proposta, cada Detran faria blitze educativas por um período máximo de 12 meses, adaptável à realidade de cada Estado.

“Tínhamos boas expectativas com relação a essa reunião do Contran. Infelizmente, a decisão tomada desconsidera a realidade dos Estados e as dificuldades dos profissionais, com os quais somos solidários. Vamos nos reunir, nos próximos dias, com outros órgãos do Governo do Estado para discutir a situação”, disse o diretor-presidente do Detran.SP, Daniel Annenberg.

De acordo com a Resolução 410 do Contran, válida para todo o país, quem utiliza motocicleta para fins profissionais deve adequar o veículo, acrescentando equipamentos como antena corta-pipa, protetor de pernas e motor, faixas refletivas no capacete, entre outros itens. Os condutores também precisam usar colete com faixas refletivas e fazer curso especializado.

Quando a fiscalização punitiva começar, os profissionais que não cumprirem as novas regras estarão sujeitos às penalidades e às medidas administrativas previstas nos artigos 230, 231, 232 e 244 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), entre as quais multa no valor de R$ 191,54, apreensão da motocicleta e até mesmo a suspensão da CNH, dependendo da infração cometida.

CAPACITAÇÃO – Para incentivar a regularização dos condutores, o Governo do Estado de São Paulo, por meio do Detran.SP, disponibilizou 20 mil vagas gratuitas para os cursos especializados de motofrete e mototáxi, no ano passado. Neste mês, mais 5 mil vagas gratuitas foram oferecidas na rede Sest/Senat. Outras 20 mil devem ser disponibilizadas em breve. No total, mais de 23 mil motofretistas e 5,5 mil mototaxistas realizaram o curso no Estado.

A capacitação para motofrete é oferecida no Estado por 24 unidades do Sest/Senat, 21 Centros de Formação de Condutores (CFCs) e instituições, credenciadas pelo Detran.SP, além das prefeituras de Franca e São Paulo. Para mototaxista, são 11 unidades do Sest/Senat e 18 CFCs e instituições, além da prefeitura de Franca. Os endereços dos estabelecimentos estão disponíveis no portal www.detran.sp.gov.br , na área de Educação para o Trânsito.

O curso tem duração de 30 horas, sendo 25 de aulas teóricas e 5 de atividades práticas. A estrutura curricular abrange temas relacionados à ética, cidadania, segurança, saúde, transporte de cargas e risco sobre duas rodas, entre outros.

Foto: Moto.com.br



Fonte:
Equipe MOTO.com.br
Compartilhe este conteúdo:

Husqvarna apresenta linha 2018 de motos para motocross

Motos Ducati Multistrada 1200 fazem segurança do G7

Rota K lança Kawasaki Z 650 no Encontro de Motos de Vinhedo

KTM 390 Duke ABS ganha Edição Especial no Brasil

Nova legislação do Contran não vai proibir baús nas motos

Kibo K150: conheça o lançamento trail para os quenianos

MV Agusta anuncia nova divisão de veículos especiais

Motos SWM Motorcycles chegam ao Brasil com quatro modelos

Kawasaki Z 650 ABS é novidade da marca japonesa no Brasil

Nova legislação do Contran não vai proibir baús nas motos

Flagra da nova Dafra Apache RTR 200 4V em São Paulo

Nova Yamaha R6 ficou mais radical inspirada na R1

Kibo K150: conheça o lançamento trail para os quenianos

LifeMotosBr: CBR 600F - As vantagens de uma quatro canecos


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras