moto.com.br
Publicidade:

Acontece

Aumenta procura de mulheres por rastreadores de veículos

21 de May de 2013
Compartilhe este conteúdo:

Sapatos, bolsas, roupas, comida, salão de beleza e rastreadores de veículos. Apesar da sequência parecer improvável, está cada vez maior o número de mulheres que colocam o item de segurança na lista de consumo, impulsionadas tanto pela preocupação com a família, como para garantir a proteção de suas motocicletas, um meio de transporte cada vez mais feminino. De acordo com a Abraciclo, 25% do mercado de motos no Brasil já é dominado por elas.

“O número de mulheres que compra rastreadores de veículos aumentou de forma significativa, o que não acontecia há cinco anos. No Brasil inteiro, a decisão de compra do rastreador é atualmente mais feminina do que masculina”, explica Valdemar Penna, que trabalha há 30 anos com segurança de veículos e é diretor da Locator One.

Susana Almeida é um exemplo. Após um assalto, resolveu adquirir o equipamento para toda a família, tendo a tecnologia no seu carro, em uma moto e nos veículos dos dois filhos."Após ter sido assaltada e ter que ir à delegacia para reconhecer os bandidos, não abro mão de ter o controle da segurança dos meus veículos nas minhas mãos, para fazê-lo de forma imediata e não passar mais por este transtorno. Ter rastreadores nos carros dos meus filhos também me deixa mais tranquila e me permite saber se está tudo bem.” afirma Susana. “Com tecnologias de localização e mapeamento cada vez mais avançadas, é possível saber exatamente o que acontece com o jovem ao volante”, explica Valdemar.

O aprimoramento da tecnologia, com plataformas mais amigáveis a preços mais acessíveis, também tem impulsionado mulheres a comprarem rastreador para suas motos. Um exemplo é recém-lançado pela Locator One, que agrega em um único aparelho rastreador, bloqueador e alarme que, por meio de um chip, liga para a dona em caso de tentativa de roubo, falando a posição exata da moto. “O rastreador de veículo é muito indicado para as motociclistas, já que fazer o seguro de uma moto não é tarefa fácil. Além dos altos valores da apólice, que podem chegar a representar 15%, 30% e até 50% do preço da motocicleta, muitas seguradoras não aceitam o cliente”, explica Valdemar.

Foto: Claudia Fujarra



Fonte:
Equipe MOTO.com.br
Compartilhe este conteúdo:

Salão Moto Brasil tem muitas atrações no Rio de Janeiro

Honda apresentará Rebel 500 no Salão de Verona (ITA)

Sistema de desconto para multas SNE já está na internet

Cesvi dá dicas para conduzir as motos com segurança

Triumph comemora resultados globais no último ano fiscal

Polícia de SP vai combater crime de Triumph Tiger 800 XCx

Salão Moto Brasil no RJ vai sediar feira de negócios

Clássica Honda CB 1100EX chega aos EUA

Honda mostra moto que se equilibra sozinha na CES 2017

Nova naked Street Triple da Triumph deve ter motor de 800cc

Honda apresenta linha 2017 da aventureira XRE 300 no país

Vídeo: Empinando no gelo a mais de 200 km/h de BMW S 1000 XR

Triumph revela linha 2017 da Street Triple na Inglaterra

LifeMotosBr: CB Twister - Relatório de 1 ano de uso da moto


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras