moto.com.br
Publicidade:

Acontece

AI Curvelo é pole na corrida pela realização da MotoGP

Futuro complexo de esporte motor em Minas Gerais tem potencial para sediar etapa brasileira da competição

14 de March de 2013
Compartilhe este conteúdo:

A construção do maior complexo de esporte a motor da América Latina, projeto AI Curvelo – Cidade Motor, ainda não começou, mas, Minas Gerais tem mais um motivo a comemorar. Valentino Rossi, Jorge Lorenzo, Dani Pedrosa e os principais nomes do maior campeonato de motos do mundo, o Moto GP, podem ser presença garantida no estado pelos próximos anos.

O fato é que esta semana, o grupo que gerencia o projeto recebeu do presidente da Confederação Brasileira de Motociclismo, Firmo Alves, a confirmação de que o estado pode sediar, já a partir de 2014, a volta da etapa brasileira que teve sua última edição no país em 2004, no extinto autódromo de Jacarepaguá.

A notícia agitou os bastidores do governo de Minas Gerais e o início das obras podem começar imediatamente, uma vez que essa é a condição imposta pela entidade à cidade de Curvelo, para manter a prioridade e preferência. O caráter de urgência pode ser utilizado para agilizar as aprovações necessárias.

“O Moto GP é transmitido para 207 países, possui audiência e público maiores que a Fórmula 1” afirma o presidente da CBM em seu comunicado. Para Flávio Bergmann, presidente do Brasil Esporte Motor Clube, novo nome do Moto Clube Dois Sete Três e idealizador do projeto “essa possibilidade é real e não vamos deixar escapar, a etapa é nossa. Pleiteamos um contrato longo. Em nosso cronograma esperamos tudo pronto pra 2015, mas com a ajuda do estado e do governo federal, não é impossível que estejamos aptos a receber a etapa em novembro de 2014, tudo vai depender muito dos próximos três meses”, disse o dirigente amparado pela sua equipe técnica.

O desafio é grande, além da pista homologada e infra estrutura completa para receber um público aproximado de duzentas mil pessoas, o grupo ainda tem que construir 2 hotéis de luxo, para atender ao caderno de encargos dos promotores da categoria, que exigem também o pagamento de aproximadamente 20 milhões de reais pelos direitos de realização do evento.

Bergmann garante junto à iniciativa privada a construção do complexo, que é 100% privado, mas ressalta que “para a realização do Moto GP é necessário a participação dos governos, pois, o retorno e fomento para eles é superior a 10 vezes ao investimento e é assim que funciona nos outros países”. Segundo reportagem do portal ESPN/Estadão, publicada em novembro do ano passado, o GP Brasil de F1 2012, gerou para São Paulo um retorno de 230 milhões de reais entre investimentos de empresas particulares e gastos de turistas que viajaram a cidade para o evento.

O Moto GP tem proporções semelhantes à F1 e até maiores. A transmissão de TV ao vivo chega a atingir mais de 700 milhões de pessoas em mais de 240 milhões de domicílios alcançados. No evento, a média é de 150 mil pessoas acompanham cada etapa realizada, dos quais 75% possuem entre 16 e 35 anos e 70% são homens.

Na Federação Internacional de Motociclismo (FIM), o projeto já foi entregue pessoalmente ao departamento responsável pela homologação de pistas, através do comissário internacional da CBM, Sr. Philippe Thiriet. “Estive semana passada com o dirigentes da FIM e entreguei o projeto. Eles aguardam a finalização do masterplan para emitirem o primeiro parecer sobre o circuito” afirmou Thirriet.

Os próximos dias serão de muito trabalho para toda a equipe envolvida no projeto. Além de finalizar o Masterplan e os projetos necessários para o inicio das obras, o grupo já tem uma audiência marcada no Ministério dos Esportes em Brasília e também inicia uma série de reuniões com o governo de Minas. A expectativa é que seja assinado em breve um convênio entre as partes, para garantir o Moto GP no estado nos próximos anos.

No Brasil, Flávio Bergmann, que assistiu no Rio de Janeiro a última etapa do Moto GP, acredita que o AI Curvelo terá capacidade de quebrar o recorde mundial de público, que gira em torno de 200 mil pessoas em uma única etapa. “Temos certeza e convicção que essa etapa em Minas Gerais é pra se quebrar recorde mundial numa corrida de motovelocidade” disse, relembrando que o país já possui esse recorde em uma corrida de motocross  que aconteceu em Rondônia em 2003, numa etapa do Latino Americano, e mais recente em Brasília, no mundial de Freestyle, ambos com público superior a 100 mil pessoas.

O projeto conta com o apoio e auxílio de diversas entidades e associações privadas e públicas, além do reforço de pilotos e especialistas, inclusive os maiores nomes da motovelocidade nacional, como Alexandre Barros, Philippe Braga Thiriet e Eric Granado, todos com grandes experiências em circuitos internacionais.

- Confira o vídeo da festa de Lançamento do AI Curvelo Cidade motor

Fotos: Divulgação



Fonte:
Equipe MOTO.com.br
Compartilhe este conteúdo:

Yamaha YS 125 na Europa tem visual da moto brasileira

Projeto Motostory e Veteran Motorcycle Clube firmam parceria

Indian apresenta nova Roadmaster Classic nos EUA

Hayabusa's Day RS anuncia encontro 2017 em Porto Alegre

Ducati Mooca leva máquinas italianas para Zona Leste

Moto voadora Hoversurf Scorpion-3 vira solução áerea

KTM anuncia lançamento da linha de enduro 2017 no Brasil

Kawasaki Z900 esbanja potência e oferece pouca eletrônica

KTM 1290 Super Adventure S, pronta para qualquer aventura

Lego faz BMW R 1200 GS Adventure brinquedo de gente grande

Moto voadora Hoversurf Scorpion-3 vira solução áerea

Yamaha YS 125 na Europa tem visual da moto brasileira

Indian apresenta nova Roadmaster Classic nos EUA

Veja as 10 Nakeds acima de 600cc mais procuradas no site


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras