moto.com.br
Publicidade:

Acontece

A família de feras da Triumph "se reproduz" para 2016

16 de February de 2016
Compartilhe este conteúdo:

Lançada em 2011, a triumph Tiger Explorer 1200 nasceu com o objetivo, declarado pelos engenheiros ingleses, de enfrentar o modelo referência no segmento, a BMW R 1200 GS. Desde então a bigtrail alemã evoluiu e ganhou até um motor com refrigeração líquida em 2012. Agora foi a vez da fábrica inglesa atualizar e ampliar a família Tiger Explorer.

No último Salão de Milão, realizado em novembro de 2015, a Triumph apresentou nada menos do que seis novas versões de sua bigtrail de 1.200cc. Assim como o modelo de 800cc, a Tiger Explorer ganhou a denominação XR e XC, mais voltada para o off-road, com duas variações de cada uma delas: XRx e XRT, além das XCx e XCa. O visual passou por um face-lift, mas manteve a identidade original, com linhas angulosas e um conjunto óptico duplo. 

Desde os modelos base – XR com rodas de liga-leve e XC com rodas raiadas – a grande novidade foi a atualização do tricilíndrico de 1.215 cc e a adoção de mais controles eletrônicos para aumentar a segurança do motociclista. Embora não tenha divulgado especificações detalhadas, a Triumph garante que se trata de um novo motor com mais potência máxima e torque disponível em uma ampla faixa de rotações. A transmissão final, a exemplo da BMW, é feita por eixo cardã. 

Mais eletrônica
Sem dúvida, são as novas tecnologias focadas na segurança e no piloto que nos deixam ansiosos pela nova linhagem dessas feras inglesas. Da mesma forma que a Tiger 800, a Tiger Explorer ganhou controle de tração e ABS comutável de série desde suas versões de entrada, a XR e a XC.

Já os modelos top de linha irão contar com freios ABS e controle de tração, ambos otimizados para curvas, além de cinco modos de pilotagem (quatro pré-definidos e um personalizável). Para isso, os modelos vão adotar o um sensor de medição inercial, como em superesportivas, que analisa diversos dados, entre eles, a inclinação da motocicleta para que os controles atuem da melhor forma e garantam a segurança do piloto. Outra novidade em motos é o inédito sistema de partida em subidas, que a Triumph chama de Hill Hold Control, apesar de ainda não ter divulgado exatamente como o sistema funcione. 

As suspensões das versões mais completas – XRx, XRT, XCx e XCa – também irão contar com o reforço da eletrônica. O ajuste eletrônico de suspensão permite que o piloto controle a compressão e a pré-carga dos amortecedores. Já as versões de entrada irão trazer suspensões WP ajustáveis, porém manualmente. 

Controle de pressão dos pneus, um computador de bordo e outras informações irão aparecer no painel reformulado. Agora o conta-giros de leitura analógica é ladeado por duas telas de LCD com inúmeras informações. Outros itens, bem vindos, incluem o ajuste elétrico do parabrisa e bancos e manoplas aquecidas. Claro que isso deverá equipar apenas as versões mais completas, ou seja, XRT e XCa, mas deverão ser vendidos como opcionais.

Fotos: Divulgação



Fonte:
Agência Infomoto
Compartilhe este conteúdo:

KTM oferece as motos de enduro com bônus de fábrica

Abraciclo: Produção de motos recua ao patamar de 2002

Ducati lança aplicativo para simular financiamento de motos

Triple Triumph inaugura nova loja em Miami (Estados Unidos)

Ducati Diavel Diesel desfila em Milão como moto fashion

Salão Moto Brasil tem muitas atrações no Rio de Janeiro

Honda apresentará Rebel 500 no Salão de Verona (ITA)

Nova Kawasaki Ninja H2 Carbon chega por R$ 164 mil

Honda apresenta linha 2017 da aventureira XRE 300 no país

Polícia de SP vai combater crime de Triumph Tiger 800 XCx

Triumph revela linha 2017 da Street Triple na Inglaterra

Ducati Diavel Diesel desfila em Milão como moto fashion

Clássica Honda CB 1100EX chega aos EUA

Honda mostra moto que se equilibra sozinha na CES 2017


Comente

Para comentar é necessário autenticar, clique aqui!


Busca Rápida

Busca avançada

Comprar ou vender

Cadastre-se | Anuncie agora!

Anúncios em Super Destaque

Montadoras